MENU
cm-condeixa.pt / notícias / Grupo de reconstituição histórica aposta nas Invasões Napoleónicas
08 de Novembro de 2021

Grupo de reconstituição histórica aposta nas Invasões Napoleónicas

Grupo de Reconstituição Histórica conta com quatro "soldados", trajados rigorosamente à época das invasões francesas, e duas dezenas de elementos do povo.

Aquele que é o 5.º grupo de reconstituição histórica das invasões francesas existente no país, integrado na Associação Napoleónica Portuguesa, foi ontem apresentado em Condeixa-a-Nova. Trata-se do Grupo de Reconstituição Histórica de Condeixa (GRHC), cujo objetivo imediato é trabalhar com a história de há dois séculos, mas que ontem acrescentou a possibilidade de avançar também para investigações relacionadas com a época romana, atendendo ao património histórico existente no concelho.

O presidente do Grupo do GRHC, Rui Miranda, adiantou que a escritura de constituição foi celebrada em finais de 2019, mas a chegada a Portugal da pandemia condicionou as atividades previstas, que agora ganham novo fôlego.

Ontem houve a representação de um episódio na Fonte Coberta, pelo ator Hugo Inácio, e um desfile dos elementos do GREHC, devidamente fardados, pelas ruas da aldeia. Em março próximo terá lugar uma reconstituição em Casal Novo.

Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Rui Miranda desempenha funções de técnico superior na área da Cultura na Câmara de Condeixa-a-Nova, que apoia o GRHC através de um "acordo de vontades" ontem assinado, que deverá avançar depois para um protocolo formal.

O grupo já participou, entretanto, no lançamento da rota das invasões no Convento de Santa Cruz, no Buçaco e nas comemorações dos 210 anos da Batalha do Buçaco, sob a forma de "instituição cultural sem fins lucrativos, cujos associados não são remunerados", participando nas reconstituições de confrontos e lendas relacionados com a passagem dos franceses e do exército anglo-luso pelo concelho, em lugares como Casal Novo e Fonte Coberta, no início do século XIX.

O presidente da associação salientou que "Condeixa é uma vila com história e com histórias" e que as tropas aliadas e napoleónicas, especialmente na Invasão de Massena, entre 1810 e 1811, "deixou marcadas profundas" no concelho, cuja câmara é presidida por Nuno Moita.

O autarca disse que a autarquia "teve um importante papel" no nascimento do GRHC, desde 2018, concluindo que não se quer "limitar a intervenção do GRHC às invasões, mas manter toda uma dinâmica de forma a que a sua atividade se possa autonomizar".

Fonte: Diário As Beiras

ARQUIVO

mais notícias relacionadas com Cultura
CONDEIXA-A-NOVA, CIUDAD ROMANA
Red de Ciudades Romanas del Atlántico
CASA MUSEU FERNANDO NAMORA

Largo Artur Barreto
3150-140
Condeixa-a-Nova

Tel. 239 940 146

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO
PARTICIPE!

Orçamento Participativo de Condeixa-a-Nova

WWW. op.cm-condeixa.pt

FARMÁCIAS 24H

  • Farmácia Antunes (antiga Farmácia Ferreira)

    Av. Visconde de Alverca, 47 Condeixa-a-Nova Tel.: 239 941 466 (Horário alargado: das 08:30 às 22:00)

    + INFO
  • Farmácia S. Tomé

    Urb. Quinta de S. Tomé, lote 32, , R/C Dtº Condeixa-a-Nova Tel.: 239 941 384

    + INFO