MENU
cm-condeixa.pt / notícias / Fernando Namora nascia há 101 anos em Condeixa
15 de Abril de 2020

Fernando Namora nascia há 101 anos em Condeixa

Com o programa comemorativo do centenário suspenso, o município de Condeixa não pode deixar de assinalar a passagem de mais um aniversário, esta quarta feira, dia 15 de abril, do nascimento de Fernando Gonçalves Namora (1919-1989), médico e escritor que se notabilizou através da sua vasta produção literária.

A cerimónia solene de encerramento das Comemorações do Centenário de Nascimento de Fernando Namora, cujo programa arrancou a 15 de abril de 2019, foi, oportunamente, adiada devido às restrições provocadas pela pandemia da COVID19, devendo realizar-se ainda este ano assim que as condições de saúde pública o permitam.

“Há um ano iniciámos uma programação extensa para prestar tributo e homenagem a uma das figuras mais ilustres do no nosso concelho, programa que tivemos que suspender pelas razões conhecidas mas que retomaremos assim que for possível. É um pequeno contributo para que o país e as gerações mais novas, em particular, não esqueçam aquele que foi um dos maiores mestres literários do século XX”, destaca Nuno Moita da Costa, presidente da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova.

Em agosto do ano passado, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou a título póstumo Fernando Namora com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, elogiando a obra do escritor condeixense que traça um "retrato do que era Portugal do campo e da cidade, visto pelos olhos de um médico nos dramas de cada um dos seus pacientes, uns físicos e outros morais" e sobre a qual, “lamentavelmente, caiu um manto pesado de esquecimento”.

Fernando Gonçalves Namora (1919-1989) nasceu em Condeixa a 15 de Abril, na casa onde se reconstituiu o seu escritório e se conservam os seus objectos pessoais. Um ano após a sua morte, em 1990, ergueu-se a Casa Museu Fernando Namora, um espaço tutelado pela Câmara Municipal de Condeixa e que “veio reconciliar a memória do escritor com a sua terra natal”, assinala o presidente da Câmara de Condeixa, Nuno Moita, destacando que “é hoje em torno dela que se desenvolve grande parte da dinâmica cultural do nosso concelho e é, sobretudo, o principal polo de divulgação do legado do seu patrono”.

Com uma ampla produção literária, Fernando Namora reuniu géneros tão diversos como o romance ou a poesia, a novela ou a biografia, com destaque para as narrativas dos cadernos de um escritor. Alguns dos seus livros foram adaptados ao cinema e traduzidos em diversas línguas.

“Percorrer a obra de Fernando Namora, desde a ruralidade da sua infância à solidão da vida citadina, ajuda-nos a compreender melhor o contexto sociopolítico do tempo que viveu e a visão humanista de um homem sem fronteiras que, mesmo variando entre estilos e ambientes, sempre expressou, em todos os seus livros, o mesmo modo de estar no mundo e de o questionar. É, além do mais, uma obra plena de atualidade, num tempo em que o pensamento dominante se encontra obsessivamente centrado no urbano, ignorando as necessidades e as ameaças com que se confrontam o mundo rural e as suas gentes”, acrescenta Nuno Moita.

A vereadora da Cultura, Liliana Pimentel, assegura que “logo que seja oportuno todas as atividades previstas no âmbito da programação do centenário, que tiveram que ser adiadas, serão realizadas”, recordando que para a cerimónia de encerramento das Comemorações do Centenário de Nascimento de Fernando Namora “estava prevista a apresentação de um livro de homenagem a Fernando Namora intitulado O Arco da Memória, organizado por José Manuel Mendes, com textos de mais de 50 personalidades portuguesas que conheceram e conviveram com o escritor e a apresentação da reedição da obra A Cidade Solitária de Fernando Namora, com a presença de Zeferino Coelho, editor e diretor das Edições “Caminho”, responsável pelas reedições das obras de Fernando Namora”. Na mesma ocasião, será ainda feito um balanço de todas as atividades desenvolvidas no âmbito das Comemorações do Centenário e a apresentação das linhas estratégicas seguintes em termos da divulgação, promoção e preservação da obra namoriana e da futura programação da Casa Museu Fernando Namora.

Foram também adiadas outras iniciativas inicialmente previstas para este mês de abril, nomeadamente conferências, roteiros, exposições, entre outras, que se realizarão em data ainda a definir.

ARQUIVO

mais notícias relacionadas com Cultura
CONDEIXA-A-NOVA, CIUDAD ROMANA
Red de Ciudades Romanas del Atlántico
CASA MUSEU FERNANDO NAMORA

Largo Artur Barreto
3150-140
Condeixa-a-Nova

Tel. 239 940 146

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO
PARTICIPE!

Orçamento Participativo de Condeixa-a-Nova

WWW. opcondeixa.pt

AGENDA 21 LOCAL
SUSTENTABILIDADE

Gestão partilhada e sustentável do futuro do município de Condeixa-a-Nova.

WWW. agenda21condeixa.com

FARMÁCIAS 24H

  • Farmácia S. Tomé

    Urb. Quinta de S. Tomé, lote 32, , R/C Dtº Condeixa-a-Nova Tel.: 239941384

    + INFO