MENU
cm-condeixa.pt / notícias / As duas maiores empresas do concelho anunciam investimentos totais de 16 milhões
23 de Janeiro de 2019

As duas maiores empresas do concelho anunciam investimentos totais de 16 milhões

Indústrias de cerâmica (Dominó) e de medicamentos (Farmalabor) demonstraram intenção de apostar no crescimento e na inovação.

“Captar investimento para o concelho” é a principal intenção da política económica da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova. Ao receber ontem o secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, foi assim que o presidente do município descreveu o esforço que tem sido feito para a criação de mais postos de trabalho, resultantes da fixação de novas empresas e crescimento das que já estão instaladas.

Neste contexto, o membro do Governo visitou ontem a unidade industrial de base farmacêutica Farmalabor, do grupo Medinfar, e as Indústrias Cerâmicas Dominó, ambas localizadas na Zona Industrial de Condeixa.

“São parceiras essenciais para o desempenho que Condeixa tem tido a nível económico”, sublinhou Nuno Moita, que aproveitou a ocasião para reafirmar que “parece que o nosso sucesso económico se virou contra nós”.

Referia-se ao facto dos indicadores de prosperidade do concelho, com baixa taxa de desemprego e crescimento populacional, terem levado à não aprovação da candidatura, e consequente não transferência de verbas para a 4.ª Geração do Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS), situação única no distrito, queixou-se Nuno Moita.

Por seu lado, o secretário de Estado da Economia referiu-se ao périplo que ontem realizou por três concelhos – Coimbra, Cantanhede e Condeixa-a-Nova – focando-se mais na área da saúde. Referindo que conheceu “empresas com capacidade de colocar produtos e serviços em vários pontos do mundo”, desafiou-as a “serem capazes de novos investimentos, para terem capacidade concorrencial”.

Concretamente na área da saúde, aproveitando o facto de ter visitado a Farmalabor, João Correia Neves lamentou que, não obstante o esforço feito, há um “défice comercial assustador” na área da saúde em Portugal, que é de dois mil milhões de euros, ou seja, a diferença entre a capacidade produtiva do setor e aquilo que é consumido na área da saúde no país.

Observando a realidade local, o membro do Governo acrescentou que “o papel das autarquias locais tem-se mostrado decisivo”, sublinhando que o que viu e ouviu em Condeixa-a-Nova revela “o bom diálogo com os parceiros económicos”. Numa escala internacional, o secretário de Estado da Economia alertou para “sinais que mostram que a conjuntura não está nada fácil”, destacando que “a incerteza política é muito negativa para a atividade económica”, sublinhando, concretamente, o Brexit e os “desafios complexos do ponto de vista alfandegário”.

Quanto às empresas visitadas, o CEO da Famalabor, João Lopes, apontou para os 27 milhões de unidades de medicamentos a produzir em 2019, anunciando o projeto de ampliação das instalações da unidade fabril e a possibilidade de quadruplicar a capacidade de produção em dois anos e meio, num investimento de 10 milhões de euros. Por outro lado, a diretora financeira da cerâmica Dominó, Isabel Paiva, anunciou a intenção da empresa se candidatar à 2.ª fase de financiamentos do Portugal 2020, num investimento de seis milhões de euros, em inovação tecnológica.

Fonte: Diário As Beiras

ARQUIVO

mais notícias relacionadas com GAE
CASA MUSEU FERNANDO NAMORA

Largo Artur Barreto
3150-140
Condeixa-a-Nova

Tel. 239 940 146

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO
PARTICIPE!

Orçamento Participativo de Condeixa-a-Nova

WWW. opcondeixa.pt

AGENDA 21 LOCAL
SUSTENTABILIDADE

Gestão partilhada e sustentável do futuro do município de Condeixa-a-Nova.

WWW. agenda21condeixa.com

FARMÁCIAS 24H

  • Farmácia Rocha

    Praça da República Condeixa-a-Nova Tel.: 239941301

    + INFO